Categorias
X
    Clube do Secretariado - Identidade Visual por Ella Jardim
    Portfólio 9 de agosto de 2017

    O Clube das Secretárias é um ideia criada pela Alessandra para “facilitar a vida das secretárias na procura por empresas, prestadores de serviços, cursos e tudo relacionado ao dia a dia delas. O objetivo é ser uma referência nessas buscas, fazer parcerias, construir relacionamentos e direcionar a carreira.”

    Esse é o primeiro cabeçalho cabeçalho rotativo e talvez seja o único que eu não precise acrescentar nenhuma palavra à poesia (música) a qual me inspirei pra criá-lo.

  • Coisas d'Ella 31 de maio de 2017
    Escrito por Ella Jardim

    Minha avó tem 75 anos e provavelmente é a pessoa com mais amigos que eu conheço. Mas amigos de verdade.

    Ela é muito comunicativa e tem facilidade de começar uma conversa, mas isso não quer dizer que esse seja o motivo pra que ela tenha tantos amigos assim; nem que na época dela a amizade era mais valorizada. Conheço pessoas da mesma idade que se aposentou e quase não vê mais a rua por falta de companhia, quase não recebe telefonemas porque não tem amigos, ninguém a cumprimenta porque não tem colegas.

    E também não venha me dizer que a idade faz com que as pessoas fiquem mais reservadas ou que é normal ficarmos mais “sedentários”, digamos assim. Minha avó sai mais que eu e não é sair pra ir ao banco ou mercado; digo sair pra se divertir. Tem churrasco em alguma escola de samba? Ela vai. Tem feira da Lavradio? Ela vai. Chopp em algum lugar legal? Ela vai. E sempre volta com uma história pra contar ou um relacionamento novo que ela construiu. Com relacionamento eu quero dizer um (a) colega novo (a). E 100% das vezes esses novos colegas não pediram pra ela adicionar no Facebook ou WhatsApp. Porque ela não tem. Mas mesmo assim ela consegue manter esse novo laço.

    Não vou dizer que sou uma pessoa com muitos amigos. Digo até que dá pra contar nos dedos das mãos quantos eu tenho, e ainda assim às vezes me surgem dúvidas. Mas eu tenho muitos conhecidos (companhia) e colegas. Porque minha avó me ensinou o segredo.

    Passei boa parte da infância/adolescência frustada pensando porque fulana tinha tantos amigos, porque todos a cumprimentavam, porque ciclano sempre tinha companhia pro show. E por que eu me sentia rodeada de pessoas e ainda assim me sentia sozinha, ou por que meus amigos nunca estavam por onde eu passava. Por que os outros pareciam cercados de gente que os conhecia e eu cercada de poucas pessoas?

    Minha avó sempre me ensinou o valor da amizade. Ela me dizia que isso é coisa séria e é um erro você chamar de amigo alguém que você conheceu há pouco tempo. Só que na minha cabeça de adolescente isso era bobagem.

    Minha avó também me ensinou a ser gentil e educada com as pessoas, dar bom dia mesmo que elas não respondam. Ensinou a procurar saber se aquela pessoa que você conheceu há pouco tempo está bem, se ela conseguiu resolver algum problema que ela tenha contado recentemente. Ela me disse que a comunicação fortalece a amizade, mas ela não se referia a comunicação diária. Com o tempo eu fui percebendo e entendendo que ela tinha amigas que só se falavam 1 vez ao mês, mas não deixavam de serem amigas. Muitas delas só ligavam pra saber se estava tudo bem.

    Eu costumava andar só com minha melhor amiga. Para todos os lugares que eu ia, ela era a primeira pessoa que eu pensava em chamar. E ao mesmo tempo eu ouvia minha avó dizendo pra eu expandir minhas amizades. Expandir pra onde se eu só ia pra escola e pra casa?

    Eu só fui amadurecer e compreender os ensinamentos da minha avó quando eu sai do ensino fundamental e conheci pessoas novas no novo colégio. As pessoas que estudavam comigo e eu considerava amigas sumiram. Algo que minha avó disse e que eu não acreditei aconteceu: nunca mais vi 80% das pessoas que apareceram nos meus 15 anos.

    Passar por isso foi o momento que eu precisava pra dar razão a minha avó e colocar os ensinamentos dela em prática.

    Apesar de (muito) tímida, eu tentava uma conversa com pessoas que eu nunca vi no colégio. Não que eu puxasse um assunto do nada, mas se houvesse oportunidade eu encontrava um assunto que eu pudesse abordar, eu o fazia. Eu não era muito de descer na hora do recreio, mas quando eu descia eu comecei a perceber que eu tinha sempre alguém pra cumprimentar. Não pense que isso é bobagem. Você estar numa escola pequena e você não conhecer os rostos que vê diariamente dá uma sensação estranha de solidão.

    Não, não me tornei popular na escola e nem era a mestre da comunicação. Mas aprendi a me relacionar com as pessoas. Aprendi a me importar, ser gentil, oferecer ajuda, demonstrar gratidão.

    Com isso minha timidez foi diminuindo e hoje reconheço algo que sempre admirei em minha avó: por onde passei construí relacionamentos.

    Mas até uns meses atrás a frustração voltou. Conheço tanta gente, eu as procuro, por que não é recíproco?
    Ou por que só me procuram quando tem algum interesse em algo que eu possa ajudar?

    O problema é que eu considerava todos meus amigos.

    Até que eu entendi que eu tenho colegas, que são esses que a gente tem no Facebook como, irônico, amigos. São as pessoas que te procuram quando precisam de algo, que você cumprimenta na rua, que você conheceu por acaso, trabalhou contigo em outro setor ou é conhecido de um conhecido. Ou tudo isso.

    Tuas companhias são as pessoas que têm interesses em comum com você e por isso são ótimas pra te acompanhar em shows, eventos, palestras, ver algum filme etc. Provavelmente sua companhia é um colega seu, mas vocês descobriram esse algo em comum e você pensa sempre nessa pessoa quando quer muito fazer esse algo que vocês têm em comum.

    Seus amigos, ah, os amigos… São as pessoas que você vê na hora do sufoco, num enterro, quando tá passando por alguma dificuldade financeira; são as pessoas que confiam em você pra contar os piores momentos da vida e não tem vergonha do que você possa pensar. São pessoas que se importam com você, que te entendem, que te procuram pra saber como você está e fica super contente quando você também entra em contato pra saber com ela está. Teus amigos podem não ser aqueles que você fala todo dia, mas aqueles que você fala às vezes e parece que se falaram ontem e a amizade ainda é a mesma. Seus amigos são aqueles que estão sempre contigo quando você tem algum problema e ficam à disposição pra te ajudar no que for preciso pra te ver feliz.

    Teus amigos te valorizam, reconhecem seus erros e falam na sua cara quando você tá errado. Mas eles também comemoram contigo, eles ficam contentes quando você fez algo que queria muito ou quando simplesmente está feliz. Eles te dão maior força nos seus projetos de vida, sem deixar de dizer suas opiniões sobre. Eles brigam com você, mas porque se importam. São pessoas que nem sempre vão ter o mesmo gosto que você (por isso você tem suas companhias), mas com certeza tem os mesmos valores.





    É um erro achar que todos que você conhece são seus amigos e, assim como eu, você pode demorar pra perceber que existem esses três tipos de relacionamento.

    Caso sinta-se frustado por conhecer tanta gente, mas ainda se sentir só, vc só vai encontrar paz se… Click para tweetar

    E caso sinta-se frustado (a) por conhecer tanta gente, mas ainda se sentir só, você só vai encontrar paz se você compreender que você tem colegas, companhias e amigos.

    Próximo Post:
    Post Anterior:

    Deixe uma resposta

    Seu email não será publicado.



    *

    1. Lariz Santana em 31 de maio de 2017

      Que texto ♥ Me prendeu do início ao fim! E sério, parece que foi feito pra mim. Eu me sinto exatamente assim, sabe? Cercada de várias pessoas, mas sozinha. Sinto que todo mundo que fala comigo tem algum tipo de interesse, parece que ninguém realmente quer estar comigo, ser amigo, que ninguém se importa ou sente minha falta… Mas se eu for separar as pessoas que eu conheço em colegas, companhias e amigos… realmente, faz muito mais sentido. É bom saber que eu não sou a única a me sentir assim, que eu não sou o problema kkkk. Gostei muito mesmo ♥

      • Ella Jardim em 1 de junho de 2017

        Larizzzz, era justamente essa mensagem que eu queria passar!! Que bom que gostou <3

    2. Yuri S em 15 de julho de 2017

      Ótimo post! Pensando aqui se eu tenho companhias ou amigos… porque colegas a lista já é grande.

    assine a newsletter e receba toda semana muito amor e dicas pra fazer seu blog crescer e deixá-lo ainda mais com sua cara, além de acesso grátis a:

  • Templates de banners
    Vários templates lindos de diversos estilos e temas pra você usar nos posts do seu blog, no Instagram e no Pinterest. É só baixar e editar!
  • E-books & Tutoriais
    Conteúdos exclusivos pra te ajudar em várias áreas do seu blog, sem contar com as listas de tutoriais e códigos pra deixar seu blog mais dinâmico
  • Gráficos diversos
    Se você acha que não tem dom pra montar elementos gráficos pra suas fotos, pode deixar comigo que eu crio e você usa ;)